notícias&destaques

Felicidade entre
idosos é "muito alta"

"As pessoas realmente cada vez vivem mais, têm um estado de saúde do qual se ocupam e que, evidentemente, piora com a idade, mas têm um sentimento pessoal subjetivo, familiar e social de felicidade bastante elevado", disse à agência Lusa Manuel Villaverde Cabral, do Instituto de Ciências Sociais. O especialista coordenou o estudo "Processos de Envelhecimento em Portugal, usos do tempo, redes sociais e condições de vida", lançado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e pelo Instituto Camões.
"A felicidade é muito alta, o sentimento de bem-estar e felicidade e as próprias representações do envelhecimento as pessoas controlam-nas e são de uma forma geral positivas, mais positivas do que a própria situação de saúde e a situação socio-económica, como era de esperar", referiu o investigador do Instituto de Ciências Sociais.

Missão & Valores

A casa Oliveira Guimarães tem como objetivo proporcionar serviços permanentes e adequados à problemática bio psicossocial das pessoas idosas.

Sugestões


Nome:
Texto: